sábado, 28 de junho de 2014

Led 2 na ponta da agulha

Rock'n'roll never dies, man.
Led II em vinil direto de 1977, com todos os babes-babes de Robert Plant!

sábado, 21 de junho de 2014

Curta as principais lojas de discos de Porto Alegre

As principais lojas de disco de POA!

 
Como eu já havia noticiado antes, o vinil está sendo um formato que cada vez mais é procurado por amantes da boa música: tem um som melhor, tem capa e arte como um bom livro e dura muito mais do que o CD. Mas para não ficar nas minhas palavras, lá vai matéria da ZH Digital de hoje. Ponto positivo: o vinil voltou e é um formato comercializado novamente, com novos artistas lançando em bolachão, com ótimas capas e grandes álbuns. O ponto negativo (por enquanto): é necessário garimpar, e muito, até encontrar preços justos...
 
Matéria na ZH:
 
No Centro da Capital, uma rota do disco de vinil atrai colecionadores e aficionados _ um público que tem se renovado com o interesse das novas gerações. ZH visitou lojas e briques da região, em uma incursão por acervos, novidades e raridades: confira as atrações, trace seu caminho e bom garimpo

Mercado Público

A Feira do Vinil do Mercado Público serve como uma amostra do que se pode encontrar nas lojas especializadas em Porto Alegre: o rock tem grande destaque, seguido por gêneros musicais como MPB, jazz e blues. O clima é mesmo de feira – vale a pena pechinchar e até levar seus próprios vinis para fazer um bom negócio.
 
 
 
 
 

domingo, 15 de junho de 2014

Buscando Miles Davis, Clapton e Weather Report


Estou buscando TUTU, do Miles Davis; Slowhand, do Eric Clapton; e Heavy Weather, do Weather Report. Se alguém tiver para negócio, contate-me pelos comentários do blog ou pelo Facebook @renatobluesboy. Ah, importante: estou buscando os LPs. Abaixo as capas:





sábado, 7 de junho de 2014

Miles Davis - LP Bitches brew



E finalmente consegui, por um preço justo, o LP Bitches Brew do Miles Davis. O exemplar que chegou às minhas mãos é um LP holandês de 1970, com excelente prensagem e som limpo e alto, repleto de graves e com todas as nuances do trompete de Miles Davis & cia. A capa, porém, está em estado não tão bom. Mas os LP's estão impecáveis. Custei a conseguir este LP porque tem gente pedindo R$ 200,00 por ele na Internet, um absurdo. Mas consegui por muito, muito menos, depois de muita pesquisa e negociações. É um LP que marca o início do Jazz Fusion, que nada mais é do que a fusão do Jazz com o Rock. Este LP segue a saga de Miles rumo às fusões com outros estilos em um som instrumental que às vezes é intrigante, às vezes cheio de improvisos, às vezes difícil de compreender... Tiro lições deste LP como uma aula de música, de expressão, de improviso, que tanto é presente na minha música também. Esse eu não consegui ouvir em CD. Tive que buscar em LP para sentir exatamente as sensações de quem ouviu este disco há 44 anos atrás, em um toca-disco analógico, com toda a energia do vinil. Espero conseguir traduzir, na guitarra, 1% deste som. Se eu conseguir, terei sido um músico 100% mais criativo e iluminado! Bem vindos ao Jazz Fusion, senhores. E na forma mais viril: Miles Davis.