sábado, 17 de janeiro de 2015

Entre tintas, areia e petróleo

O que vi no Shopping Praia de Belas (Porto Alegre - RS) na última sexta foi a materialização de algo que estava previsto pelo mercado há alguns anos, mas confesso que fiquei um pouco surpreso. Expostos na parede da Livraria Saraiva estavam vários vinis, novos, da nova geração. Ed Motta, Nação Zumbi, Jorge Bem Jor e alguns títulos internacionais. Lojas como Colombo e outras menores expõem em destaque modernas vitrolas que podem reproduzir e digitalizar os bolachões. O vinil está de volta, uma mídia tida como piada nos anos de 1990 voltou com força e é fabricado e distribuído com um crescimento gradual, porém não vertiginoso.

De fato, quem comercializa de alguma forma os discos acaba se tornando um garimpador. Vive nos sebos e na web em busca de bolachões. Como diz um famoso vendedor do Centro de Porto: "os petróleos". Então posso dizer que passei as férias no meio do petróleo.

...

Vejo a cada dia meus filhos crescerem e se desenvolverem com rapidez surpreendente. O mais velho está lendo rapidamente e construindo seus próprios brinquedos com Lego e o mais novo está aprendendo novas músicas e palavras a cada dia. Em Florianópolis pude experimentar esse tempo com eles, no meio da areia da praia, na piscina, procurando aproveitar cada segundo. Incrível como quando se tem trinta e sete anos o tempo, os dias, os meses, duram segundos.

...

Tempo.
Tempo que corrói os dias e também desbota fotos, jornais, trata de sujar as nossas janelas. Mas desta vez a culpa não foi do tempo. Minha culpa, talvez. Mas o resultado final foram as paredes da sala cobertas de riscos simplesmente irremovíveis por meios humanos. Não tive outra alternativa senão pintar novamente estas paredes e procurar um lugar seguro para os lápis e giz de cera, para que as crianças não escrevessem novamente seus nomes e não registrassem sua arte em local tão indevido.

Entre tintas, então, passei. E talvez alguns pregos. Pois quadros precisam ficar alinhados. Eu nunca havia percebido que um dos quadros estava horrivelmente desalinhado. Mas minha esposa percebeu e coube a mim pregá-lo no local certo, bem como colocar gesso nos furos dos pregos que arranquei, para depois lixá-los e pintar.

Não li tudo o que queria ter lido, não fiz tudo o que havia prometido a mim mesmo fazer, não consegui desenhar meu novo painel. Mas estou muito feliz por ter passado estas férias entre tintas, areia e petróleo em forma de discos.


segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Reativação dos anúncios

Boa noite, leitor do blog.
Os anúncios dos LP's foram reativados. John Lennon, Miles Davis, Rod Stewart, John McLaughlin, The Who, entre vários outros, estão à venda. Para comprar ou conhecer o acervo clique aqui. 


sábado, 3 de janeiro de 2015

Chiado


Em matéria publicada no jornal Zero Hora deste sábado, dia 03 de janeiro de 2015, a jornalista Carol Bensimon publica o artigo "Chiado", que disserta sobre a volta do vinil, sobre o prazer de manuseá-lo e ouvi-lo.
"A volta do vinil é provavelmente um ato de resistência que, como todo o “desvio” hoje, tornou-se em pouco tempo uma tendência de consumo. E parece mais ou menos simples entender o que esse ato significa: digamos que uma parcela de nós fica meio incomodada com a velocidade das coisas, a imaterialidade da música digital e a sensação de que tudo está ao nosso alcance o tempo todo."
Leia a matéria completa aqui.
Portanto, não é apenas uma moda, mas uma tendência se materializando. O vinil é outra forma de consumir música, ou por assim dizer, de preservá-la.

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Pausa nos produtos

Informo que durante o mês de janeiro todos os LP's ficarão pausados no Mercado Livre, sendo reativados no início de fevereiro.